Filhotes de pato-mergulhão nascem em cativeiro PDF Imprimir E-mail


Conhecer mais sobre aspectos da biologia e do comportamento do pato-mergulhão. Estes são alguns dos objetivos da nova campanha de captura e marcação da espécie realizada entre os dias 7 e 10 de outubro na região da Serra da Canastra pelos pesquisadores do Instituto Terra Brasilis.
Durante a campanha, foram capturados e anilhados dez indivíduos, dos quais dois foram marcados com rádios transmissores para posteriormente serem monitorados. Além disso, foram coletadas amostras de sangue para análise genética e realizados os procedimentos padrão, como pesagem, sexagem e avaliação das condições dos indivíduos.
“A campanha de captura e marcação é realizada anualmente, desde 2008, pelo Terra Brasilis, o que tem possibilitado o acúmulo de dados sobre a biologia do pato-mergulhão, contribuindo também com os estudos de genética que são essenciais para traçar estratégias para a conservação da espécie”, explica Lívia Lins, coordenadora do Programa Pato-mergulhão.

Oito ovos foram coletados para compor o programa de cativeiro da espécie

Uma importante ferramenta para a conservação do pato-mergulhão, o Programa de Cativeiro do Pato-mergulhão, registrou um grande avanço. Oito ovos da espécie foram coletados e levados para o Zooparque Itatiba para compor o Programa, que é coordenado pelo ICMBio. Quatro ovos foram coletados no Jalapão/TO e quatro na região de Patrocínio/MG. 

Os filhotes nasceram e estão se desenvolvendo bem, crescendo e se alimentando adequadamente. A expectativa é de que eles se reproduzam nos próximos anos, fortalecendo o programa de cativeiro. 

Estes novos indivíduos vêm se juntar aos dois que já estavam no Zooparque de Itatiba desde 2014, além dos outros dois que estão no Criadouro Científico Poços de Caldas, desde 2011, quando teve início o programa de cativeiro da espécie a partir de ovos coletados na Serra da Canastra. 

“Aumentando a população do pato-mergulhão em cativeiro, é possível planejar a reintrodução dos indivíduos na natureza, um dos importantes objetivos do programa de cativeiro contribuindo para diminuir o grau de ameaça da espécie”, explica Lívia Lins, coordenadora do Programa Pato-mergulhão.

 mosaico cativeiro

Fotos: Robert Kooij/Zooparque Itatiba

 

      


INSTITUTO TERRA BRASILIS
Rua Bueno Brandão, 405 - Bairro Santa Tereza - 31010-060
Belo Horizonte - MG TELEFAX: (55 31) 3225-0414 - contato@terrabrasilis.org.br

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.