AÇÕES E RESULTADOS DO PROJETO PATO AQUI, ÁGUA ACOLÁ - FASE 2 (2013-2016)
Com o patrocínio da Petrobras, o Projeto Pato Aqui, Água Acolá contribuiu para a conservação do pato-mergulhão, por meio de ações de pesquisa biológica, Atividades de sensibilização, mobilização e educação ambiental, e promoção de melhores práticas de uso da terra.
A continuidade das ações de pesquisa biológica proporcionada pela fase 2 do projeto foi crucial para se avançar no conhecimento sobre a espécie (como biologia reprodutiva e tamanho populacional), que é fator essencial para o sucesso de projetos de conservação de espécies criticamente ameaçadas de extinção. Um marco importante foi a campanha junto aos tomadores de decisão, que ampliou significativamente a abrangência de ação de conservação da espécie. A implantação da propriedade modelo também foi um dos destaques desta etapa pelo papel de disseminação de práticas ambientalmente adequadas junto aos proprietários rurais da região.
Principais resultados alcançados durante a segunda fase:
PESQUISA BIOLÓGICA
Estudos biológicos sobre o pato-mergulhão são fundamentais para subsidiar ações de conservação. Foram feitos levantamentos da ocorrência da espécie (470 km percorridos em 18 rios; 28 indivíduos; 7 novos territórios), com um aumento de 10% da população da Serra da Canastra. Foram monitorados 5 ninhos (2 novos), que produzira 40 ovos e 24 filhotes. No programa de marcação para o conhecimento da territorialidade e uso do hábitat, foram anilhados 15 indivíduos (4 recapturas), 4 marcados com rádios transmissores, e todos monitorados.
Dados inéditos obtidos com a pesquisa biológica foram utilizados por Flávia Ribeiro, bióloga e coordenadora de campo do projeto Pato Aqui, Água Acolá, em sua dissertação de mestrado, intitulada:  “Biologia reprodutiva do pato-mergulhão Mergus octosetaceus na região do Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil” do Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre (ECMVS) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO AMBIENTAL
O foco principal das atividades de educação ambiental é o reconhecimento de que tanto o pato-mergulhão quanto as sociedades humanas necessitam de água limpa para sua sobrevivência. As ações visaram incentivar à proteção do habitat do pato-mergulhão, por meio da disseminação de práticas adequadas de uso do solo e proteção dos recursos naturais. As práticas/oficinas do circuito Fazendo Ciência objetivaram facilitar a fixação do conteúdo e trabalhar causas e consequências dos problemas ambientais relacionados à conservação dos solos, dos recursos hídricos, da biodiversidade e do bioma cerrado, contribuindo para a formação da consciência ambiental dos alunos. As palestras da campanha Decisão Consciente tiveram como público alvo os tomadores de decisão das diferentes instâncias dos processos de licenciamento ambiental. Os professores que participaram do circuito Ambiente Sustentável são importantes disseminadores das ações empreendidas pelo projeto na busca de um meio ambiente sustentável.
As ações de comunicação atingiram diferentes públicos e potencializaram a divulgação do projeto. A assessoria de imprensa e as mídias sociais tiveram um papel importante para aumentar a visibilidade e o alcance das atividades realizadas. O kit de divulgação do projeto (caderno, mochila, régua, caneta, chaveiro) foi distribuído nas escolas, fortalecendo o laço já existente. Os boletins eletrônicos ampliaram o alcance do projeto, dando visibilidade nacional e internacional às ações. Os banners para divulgação científica permitiram alcançar um público específico, importante para conservação da espécie. O material da campanha Decisão Consciente foi distribuído aos tomadores de decisão em reuniões em nível estadual e municipal na região de ocorrência da espécie e para jornalistas e veículos midiáticos. Um dos elementos chave deste material é um vídeo sobre a conservação da espécie. Todas as ações e os resultados obtidos foram repassados por meio dos boletins eletrônicos, em português e inglês, para toda a mala direta da instituição, formando um canal acessível de comunicação e informação.
As reuniões e palestras do circuito Ambiente Sustentável e da campanha Decisão Consciente foram um importante meio de disseminação de informações sobre os temas trabalhados, especialmente a proteção do pato-mergulhão e dos recursos naturais, com ênfase na água.
Os resultados referentes ao estudo biológico do pato-mergulhão foram repassados para a comunidade científica por meio de 3 apresentações em congressos brasileiros de ornitologia, e elaboração de um artigo.
A distribuição do calendário de parede, com informações sobre o pato-mergulhão, propiciou um momento importante de interação e troca de informações com a comunidade local, possibilitando destacar a importância da conservação desta espécie ameaçada e sua relação com a qualidade de vida da própria comunidade.
PROMOÇÃO DE MELHORES PRÁTICAS DE USO DA TERRA
Visando disseminar boas práticas de uso do solo e conservar a água, foram cercados 37 hectares em 21 propriedades (7 áreas ciliares e 25 nascentes), 85% a mais do que o proposto. Promovemos a adequação ambiental de uma propriedade rural produtora de queijo para se tornar um modelo replicável, de acordo com a legislação ambiental vigente. Na propriedade foram instalados biodigestor, fossa séptica, mudas de arbóreas para sombreamento do pasto e barraginhas para contenção de águas pluviais.
POLÍTICAS PÚBLICAS E FORTALECIMENTO DE REDES
A veiculação da campanha Decisão Consciente obteve ótima repercussão. Voltada a esclarecer aos tomadores de decisão dos órgãos competentes sobre a importância da preservação do habitat do pato-mergulhão, a campanha incentiva-os a levar esta questão em consideração no momento do licenciamento ambiental de empreendimentos na região de ocorrência da espécie. O kit da campanha composto por vídeo sobre a conservação do pato-mergulhão, DVD contendo a legislação ambiental básica, além de chaveiro e caneta foi distribuído em reuniões específicas com palestras realizadas junto às câmaras de licenciamento de empreendimentos na região, as SUPRAMs de Uberlândia e Divinópolis, ICMBio – Lagoa Santa, além das câmaras de vereadores dos municípios da região.
Os técnicos do projeto Pato Aqui, Água Acolá, juntamente com o ICMBio e demais pesquisadores de universidades e institutos, são membros do Grupo de Trabalho para Conservação do Pato-mergulhão, responsável pelo Plano de Ação para a Conservação do Pato-mergulhão (PAN Pato-mergulhão). Este plano contem as diretrizes para a proteção da espécie e as ações prioritárias para sua sobrevivência. A equipe do projeto participou de oficinas visando a revisão e monitoria deste plano em 2014 e 2015. A atuação da equipe neste Grupo tem sido fundamental, devido aos dados inéditos obtidos sobre a espécie, bem como pelo seu papel nas discussões e execução das ações previstas.
Os resultados do projeto também foram divulgados junto ao grupo internacional de especialistas em aves aquáticas ameaçadas da UICN – Threathened Waterfowl Specialist Group, do qual os técnicos do projeto fazem parte. E também junto à rede internacional de especialistas em patos – Duck Specialist Group.

AÇÕES E RESULTADOS DO PROJETO PATO AQUI, ÁGUA ACOLÁ - FASE 2 (2013-2016)

Fase 2 12

Com o patrocínio da Petrobras, o Projeto Pato Aqui, Água Acolá contribuiu para a conservação do pato-mergulhão, por meio de ações de pesquisa biológica, atividades de sensibilização, mobilização e educação ambiental, e promoção de melhores práticas de uso da terra.

A continuidade das ações de pesquisa biológica proporcionada pela fase 2 do projeto foi crucial para se avançar no conhecimento sobre a espécie (como biologia reprodutiva e tamanho populacional), que é fator essencial para o sucesso de projetos de conservação de espécies criticamente ameaçadas de extinção. Um marco importante foi a campanha junto aos tomadores de decisão, que ampliou significativamente a abrangência de ação de conservação da espécie. A implantação da propriedade modelo também foi um dos destaques desta etapa pelo papel de disseminação de práticas ambientalmente adequadas junto aos proprietários rurais da região. 

Principais resultados alcançados durante a segunda fase:

PESQUISA BIOLÓGICA

Estudos biológicos sobre o pato-mergulhão são fundamentais para subsidiar ações de conservação. Foram feitos levantamentos da ocorrência da espécie (470 km percorridos em 18 rios; 28 indivíduos; 7 novos territórios), com um aumento de 10% da população da Serra da Canastra. Foram monitorados 5 ninhos (2 novos), que produzira 40 ovos e 24 filhotes. No programa de marcação para o conhecimento da territorialidade e uso do hábitat, foram anilhados 15 indivíduos (4 recapturas), 4 marcados com rádios transmissores, e todos monitorados. 

Dados inéditos obtidos com a pesquisa biológica foram utilizados por Flávia Ribeiro, bióloga e coordenadora de campo do projeto Pato Aqui, Água Acolá, em sua dissertação de mestrado, intitulada:  “Biologia reprodutiva do pato-mergulhão Mergus octosetaceus na região do Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil” do Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre (ECMVS) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Fase 2 1  Fase 2 2  Fase 2 3  Fase 2 4

Fase 2 6  Fase 2 7  Fase 2 13  Fase 2 5

EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO AMBIENTAL

O foco principal das atividades de educação ambiental é o reconhecimento de que tanto o pato-mergulhão quanto as sociedades humanas necessitam de água limpa para sua sobrevivência. As ações visaram incentivar à proteção do habitat do pato-mergulhão, por meio da disseminação de práticas adequadas de uso do solo e proteção dos recursos naturais. As práticas/oficinas do circuito Fazendo Ciência objetivaram facilitar a fixação do conteúdo e trabalhar causas e consequências dos problemas ambientais relacionados à conservação dos solos, dos recursos hídricos, da biodiversidade e do bioma cerrado, contribuindo para a formação da consciência ambiental dos alunos. As palestras da campanha Decisão Consciente tiveram como público alvo os tomadores de decisão das diferentes instâncias dos processos de licenciamento ambiental. Os professores que participaram do circuito Ambiente Sustentável são importantes disseminadores das ações empreendidas pelo projeto na busca de um meio ambiente sustentável.

Fase 2 8  Fase 2 9  Fase 2 11  

As ações de comunicação atingiram diferentes públicos e potencializaram a divulgação do projeto. A assessoria de imprensa e as mídias sociais tiveram um papel importante para aumentar a visibilidade e o alcance das atividades realizadas. O kit de divulgação do projeto (caderno, mochila, régua, caneta, chaveiro) foi distribuído nas escolas, fortalecendo o laço já existente. Os boletins eletrônicos ampliaram o alcance do projeto, dando visibilidade nacional e internacional às ações. Os banners para divulgação científica permitiram alcançar um público específico, importante para conservação da espécie. O material da campanha Decisão Consciente foi distribuído aos tomadores de decisão em reuniões em nível estadual e municipal na região de ocorrência da espécie e para jornalistas e veículos midiáticos. Um dos elementos chave deste material é um vídeo sobre a conservação da espécie. Todas as ações e os resultados obtidos foram repassados por meio dos boletins eletrônicos, em português e inglês, para toda a mala direta da instituição, formando um canal acessível de comunicação e informação. 

As reuniões e palestras do circuito Ambiente Sustentável e da campanha Decisão Consciente foram um importante meio de disseminação de informações sobre os temas trabalhados, especialmente a proteção do pato-mergulhão e dos recursos naturais, com ênfase na água.

Os resultados referentes ao estudo biológico do pato-mergulhão foram repassados para a comunidade científica por meio de 3 apresentações em congressos brasileiros de ornitologia, e elaboração de um artigo.

A distribuição do calendário de parede, com informações sobre o pato-mergulhão, propiciou um momento importante de interação e troca de informações com a comunidade local, possibilitando destacar a importância da conservação desta espécie ameaçada e sua relação com a qualidade de vida da própria comunidade.

PROMOÇÃO DE MELHORES PRÁTICAS DE USO DA TERRA

                                                            Fase 2 10  Fase 2 14

Visando disseminar boas práticas de uso do solo e conservar a água, foram cercados 37 hectares em 21 propriedades (7 áreas ciliares e 25 nascentes), 85% a mais do que o proposto. Promovemos a adequação ambiental de uma propriedade rural produtora de queijo para se tornar um modelo replicável, de acordo com a legislação ambiental vigente. Na propriedade foram instalados biodigestor, fossa séptica, mudas de arbóreas para sombreamento do pasto e barraginhas para contenção de águas pluviais. 

POLÍTICAS PÚBLICAS E FORTALECIMENTO DE REDES

A veiculação da campanha Decisão Consciente obteve ótima repercussão. Voltada a esclarecer aos tomadores de decisão dos órgãos competentes sobre a importância da preservação do habitat do pato-mergulhão, a campanha incentiva-os a levar esta questão em consideração no momento do licenciamento ambiental de empreendimentos na região de ocorrência da espécie. O kit da campanha composto por vídeo sobre a conservação do pato-mergulhão, DVD contendo a legislação ambiental básica, além de chaveiro e caneta foi distribuído em reuniões específicas com palestras realizadas junto às câmaras de licenciamento de empreendimentos na região, as SUPRAMs de Uberlândia e Divinópolis, ICMBio – Lagoa Santa, além das câmaras de vereadores dos municípios da região.

Os técnicos do projeto Pato Aqui, Água Acolá, juntamente com o ICMBio e demais pesquisadores de universidades e institutos, são membros do Grupo de Trabalho para Conservação do Pato-mergulhão, responsável pelo Plano de Ação para a Conservação do Pato-mergulhão (PAN Pato-mergulhão). Este plano contem as diretrizes para a proteção da espécie e as ações prioritárias para sua sobrevivência. A equipe do projeto participou de oficinas visando a revisão e monitoria deste plano em 2014 e 2015. A atuação da equipe neste Grupo tem sido fundamental, devido aos dados inéditos obtidos sobre a espécie, bem como pelo seu papel nas discussões e execução das ações previstas.  

Os resultados do projeto também foram divulgados junto ao grupo internacional de especialistas em aves aquáticas ameaçadas da UICN – Threathened Waterfowl Specialist Group, do qual os técnicos do projeto fazem parte. E também junto à rede internacional de especialistas em patos – Duck Specialist Group.

Para ter acesso aos resultados da Fase 1, clique aqui.

 

      


INSTITUTO TERRA BRASILIS
Rua Bueno Brandão, 405 - Bairro Santa Tereza - 31010-060
Belo Horizonte - MG TELEFAX: (55 31) 3225-0414 - contato@terrabrasilis.org.br

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.