Notícias

 

renovacao

Petrobras patrocina fase 3 do Projeto Pato Aqui, Água Acolá

O projeto Pato Aqui, Água Acolá mais uma vez conta o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e parte para sua terceira fase.

Com o patrocínio da Petrobras, o Terra Brasilis desenvolveu o Projeto Pato Aqui, Agua Acolá fase 1 e fase 2, e agora na fase 3 dará continuidade as ações que contribuíram para a conservação do pato-mergulhão e da água, por meio de pesquisa biológica da espécie, atividades de educação e comunicação ambiental, e sustentabilidade rural.

Na fase 3, o projeto irá ampliar sua área de atuação, com o intuito de trabalhar a conservação da água da bacia do rio São Francisco em um nível geográfico mais amplo, incluindo tanto a região da Serra da Canastra, onde se situa a nascente deste rio, quanto a região da Lagoa de Ibirité, situada na região metropolitana de Belo Horizonte, importante por ser o manancial que fornece água para as atividades industriais e para a comunidade.

"Esta não é uma área de ocorrência do pato-mergulhão, entretanto, ao desenvolver ações que promovam a conservação da água de uma determinada região, estamos contribuindo para a preservação da água da bacia como um todo", explica Lívia Lins, coordenadora do projeto.

Compartilhar

 

 

embaixador pato2

Embaixador das Águas

Pato-mergulhão se torna ave símbolo da conservação das águas

Foi publicada, no Diário Oficial da União, a portaria nº 79, de 26 de Março de 2018 que reconhece o pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) como símbolo das águas brasileiras. A portaria foi assinada pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

Esta portaria foi resultado da campanha "Pato-mergulhão, Embaixador das Águas Brasileiras", lançada pelo Terra Brasilis, juntamente com o ICMBio e pesquisadores de outras instituições envolvidos com a conservação do pato-mergulhão, no dia 20/03, durante o Fórum Mundial da Água, em Brasília.

Sônia Rigueira, presidente do Instituto Terra Brasilis, foi a porta voz do pato-mergulhão e apresentou, com muita sensibilidade e poesia, os hábitos da espécie, as ameaças à sua sobrevivência na natureza e a necessidade de sua preservação. “O pato-mergulhão foi escolhido como símbolo por ser um bioindicador ambiental: onde há presença do pato-mergulhão, o ambiente ainda se encontra em equilíbrio. Isto porque esta ave só vive em locais onde existam águas limpas e transparentes, especialmente rios e córregos cercados por matas ciliares”, explica Sônia.

Em discurso durante o lançamento da campanha, o ministro Sarney Filho se comprometeu em assinar a portaria para reconhecer o pato-mergulhão como símbolo das águas brasileiras e destacou a importância da campanha, ao lembrar que o pato-mergulhão desempenha papel de bioindicador do equilíbrio dos ecossistemas. "É uma espécie de termômetro para medir a qualidade de nossas águas", afirmou.

O pato-mergulhão é considerado uma das dez aves aquáticas mais ameaçadas de extinção no mundo. A sua população global está estimada em menos de 250 indivíduos.

Foto: Gilberto Soares/MMA

Compartilhar

 

 

EmbaixadorAguas

Embaixador das Águas

Pato-mergulhão no 8º Fórum Mundial da Água

Pato-mergulhão – Embaixador das Águas Brasileiras! Esta é a campanha que o Instituto Terra Brasilis, juntamente com o ICMBio e pesquisadores de outras instituições envolvidos com a conservação do pato-mergulhão irão lançar no 8º Fórum Mundial da Água.
O evento será realizado na próxima terça-feira, dia 20/03, às 17h, na Praça Brasil, durante o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília.

Conheça mais sobre o pato-mergulhão, espécie que depende de água limpa e transparente e é considerada um bioindicador ambiental.

 

Compartilhar