Unidades de Conservação no Brasil: a contribuição do uso público para o desenvolvimento socioeconômico

Série Diagnóstico Brasil | 01

Português
Instituto Semeia
São Paulo
2014
O acesso a essa publicação foi autorizado pelo Instituto Semeia, detentor do site http://www.semeia.org.br

Descrição

“O foco principal deste estudo realizado é o turismo. Trata-se de uma das opções mais relevantes para a exploração indireta dos recursos de uma UC. O turismo bem operado tem o potencial de conciliar conservação e uso sustentável da biodiversidade com geração de alternativas econômicas para as populações locais. Além disso, é um instrumento poderoso de alinhamento de incentivos: quem mora próximo a parques torna-se economicamente dependente da qualidade ambiental da área e, portanto, defensor autônomo da conservação.

Nosso objetivo com essa publicação é responder à seguinte pergunta: qual a receita potencial (direta e indireta) que pode ser esperada do aproveitamento turístico dentro de uma UC com uso público?”  Fonte: os autores

Compartilhar