Aterro sanitário ou Área de Preservação Ambiental? O destino do Parque Guaraciaba em Santo André - SP

Português
Gestão
Revista Emancipação
2004
Esta publicação está sobre a licença da Creative Commons, conforme consta no link http://www.revistas2.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/50/1364

Descrição

Emancipação, 4(1)  85-110, 2004

Artigo. “Este trabalho tem como objetivo refletir sobre o destino do Parque Guaraciaba, no Município de São André. Este parque já foi uma área de preservação ambiental e hoje existe a possibilidade de torna-se um aterro sanitário. Ele é considerado uma micro bacia hidrográfica, pois possui uma área de 510.580 m² de área verde com uma vegetação remanescente da Mata Atlântica e um lago natural de 1,4 milhões m³ de água. Tanto a área verde como os corpos de água existentes no parque atuam como um elemento importante no clima urbano da região reduzindo os efeitos da chamada “ilhas de calor”. A Região Metropolitana vive uma crise no abastecimento de água doce, necessitando busca-la em outra bacia hidrográfica. Este dado reforça a necessidade de preservar qualquer recurso hídrico para o futuro próximo. Portanto os recursos existentes no parque deveriam ser suficientes para garanti-lo como área de preservação ambiental".  Fonte: os autores

Compartilhar